Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vidas que, quer queiramos quer não, fazem parte de nós.


30
Jun14

Contranatura

por Eu, simplesmente!

É do conhecimento geral que Judite de Sousa acaba de perder o seu filho único. A dor pela morte de um filho é qualquer coisa de inimaginável. O desgosto, diria até, o espanto quando se trata de morte de crianças ou jovens, constitui um sofrimento que nada minimiza. Por isso, pelo imenso respeito que essas mães e pais me merecem, fica o abraço solidário, o abraço e ombro amigos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

29
Jun14

Coisas do amor (2)

por Eu, simplesmente!

 

E completas hoje um mês.

Um mês que nasceste, que te conheci, que vi a tua carinha, que te tive nos braços, que te aconcheguei ao peito, que te sonhei futuros e ditas, ao mesmo tempo que quis exorcizar males e maldades do mundo. 

E, nesse dia, filha, nesse dia amei-te, desalmada, possessa de felicidade, mas também de medo. E abracei-te, e chorei sobre o teu rosto pequenino.

E fui feliz, filha, tão feliz.

E sou, hoje, e cada vez mais, feliz.

Obrigada por existires, meu amor, minha bênção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

28
Jun14

Coisas do amor

por Eu, simplesmente!
"Amor não tem fracasso. Se foi fracasso não tinha amor."

Coelho, A. L. (2014). Vai, Brasil. Lisboa, Tinta da China, p. 81

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

26
Jun14

Paz!

por Eu, simplesmente!

 

 

A baía, um espelho de água, serena. Não há vento, nada que agite a quietude, a paz. Barcos ancorados, eles também quietos, mais parecem sentinelas. Que guardam, eles? Lá ao fundo um barquito desliza lentamente. Onde o conduzes timoneiro? Água e céu fundem-se num imenso azul. E é a paz! Paz que apazigua, paz companhia, paz quase obscena num mundo em guerra(s).

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

25
Jun14

Opiniões

por Eu, simplesmente!
Hoje, alguém a meu lado dizia: "pior do que a solidão é o vazio".

Fiquei a pensar.
Será?

Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Jun14

Obscenidades e misérias

por Eu, simplesmente!

Ainda o caso da mãe madeirense que quis vender o filho.

 

Uma criança, mais tarde um adulto, como se sentirá, que efeitos terá na sua personalidade, logo vida, o facto de saber que a mãe o quis vender, alegando que o dinheiro seria para tratar um irmão doente?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

22
Jun14

Continuidades.

por Eu, simplesmente!

A criança que corre, brinca, que corre rumo ao futuro.

O velho que, mansamente, devagar, vai ao encontro de um futuro que deixou de o ser.

 

Passado e futuro cruzam-se. O primeiro que se cumpre, o segundo, uma promessa.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Mensagens