Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vidas que, quer queiramos quer não, fazem parte de nós.


Para todos vós, os que eventualmente passarem por aqui, votos de um Bom Ano, com tudo nas vossas vidas a correr o melhor possível.

 

Ano Novo3.jpgFonte:Google

A pouca disponibilidade não me tem permitido ser tão assídua a postar como gostaria, mas espero conseguir neste novo ano ultrapassar essa situação.

Não conheçi, aqui, ainda muitos "companheiros" nesta "aventura", mas os poucos que descobri/seleccionei pertencem ao grupo daqueles que constituem uma mais valia para quem os conhece.

Quero agradecer aos poucos que visitam o "Vidas", dizer-vos que a porta está sempre aberta para vos receber.

Em jeito de prendinha deixo-vos na companhia desta belissima voz.

 

Vale a pena ouvir, acreditem. Estamos, na minha opinião, perante a beleza feita música.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

28
Dez14

E mais outro? Ai é?!

por Eu, simplesmente!

Olá, minha pequenina linda!

Sim, é contigo que estou a falar e não finjas que não ouves, ok?

 

 

- Queres saber uma coisa? Passaram há pouco por aqui estes porquinhos, e sabes o que me disseram? Que fazias hoje 7 meses. É verdade? Não te parece que estão enganados?

- ...

- Vamos lá fazer as contas.

- ...

- Estás a ver as tuas mãozinhas?

- Estou, e depois?

- Abre a mão e conta os dedinhos.

- E como é que isso se faz?

- Estás ao colo da mamã?

- Sim!

- Então, pede-lhe que te ensine. 

- ...

- Já está?

- Sim.

- Quantos dedinhos é que a mamã disse que tinhas nessa mãozinha?

- Cinco.

- Muito bem. Agora...

- ... agora se não fosses aborrecida é que era bom!

- Calma. Que mau feitio!...

- Vá, diz lá!

- Na outra mão conta só mais dois dedinhos.

- Mau! Há pouco querias que contasse todos, agora só dois?... É que o papá, que também está aqui, diz que nesta mão também tenho cinco.

- Mas isso não me interessa.

- Interessa-me a mim, ora essa!

- Olha que te ponho a chucha e não falas mais.

- Atreve-te, vá atreve-te!

- Não disfarces. Qual é a soma dos cinco dedinhos de uma mãozinha com os dois da outra?

- Olha que és mesmo aborrecida, sabias?!

- Não quero saber de nada disso.

- ...

- Estou à espera.

- São 7, quantos havia de ser?!

- Faz hoje precisamente 7 meses que nasceste, sabias?

- Mas que grande novidade! Claro que sabia! Os meus papás já quase me arrancaram um bocado às bochechas com tantos beijinhos que me têm dado.

- E não estás feliz por isso?

- Estou, mas estaria muito mais se te fosses embora. És muito, mas mesmo muito aborrecida.

- És feia, tu! Venho dar-te os parabéns, toda contente, e é assim que me tratas?

- ...

- Podes dar um abraço de parabéns aos papás?

- Sim! E aos manos?

- A quem?

- Aos meus manos.

- Ah, aos manos! A esses dá um beijinho, mas devagarinho, tem cuidado, está bem?!

- Eu tenho, eu sei que ainda são muito pequeninos.

- Pronto, vai lá mudar a fraldinha. Com esta conversa toda deve estar encharcada.

- És muito...

Sim, já sei!!!

 

Depois desta "conversa" mais do que improvável, quero dar, a todos vós, os parabéns e desejar as maiores bençãos para a vosso pequenina. 

Que Deus a guarde e proteja sempe.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

21
Dez14

Porque é Natal!

por Eu, simplesmente!

Mas não, não gosto do Natal, porque o Natal é a época em que tudo doi mais.

Natal que, para muitos, é sinónimo de maior sofrimento, porque tudo é sentido de forma mais intensa.

Por tudo isto não gosto do Natal.

Quantos com falta de emprego, de esperança, de pão, de dignidade?

Quantos numa luta por um futuro melhor, para eles e para os filhos?

Quantos a assistirem à derrocada de sonhos e projectos? 

Quantos, em final de caminho, velhos numa espera desolada?   

Por tudo isto não gosto do Natal, porque no Natal tudo doi mais.

Por uma ou outra razão a vida, por vezes, é madrasta.  Há culpas e responsabilidades com rosto e nome, pessoas a quem apetece pedir contas.  Mas quem pede?

 

 

Depois há os que não têm colo, nem aconchego, nem um braço/abraço. Vidas vazias de afectos, de carinho. 

Para todos vós, os que estiverem nesta situação, fica o abraço, a amizade ainda que virtual. Fica, também, o belíssimo video que me foi oferecido por mão muito amiga.

Em jeito de sintese quero que saibam que deste lado há alguém que, ainda que desconhecido, pensa em vós, está convosco, vos abraça com Amizade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Mensagens