Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vidas que, quer queiramos quer não, fazem parte de nós.


20
Nov14

Mãe, igual a Amor.

por Eu, simplesmente!

Porque sonhar é preciso, porque  ser feliz é indispensável a um bom equilíbrio particularmente no que à criança diz respeito.

Porque é urgente criar/rodear o universo infantil dessa coisa maravilhosa que é o amor. E ensiná-lo, e partilhá-lo, e comungá-lo.

Não sou conselheira literária, longe disso, mas apetece-me convidar todas as mães a ler este belo livro, de José Luís Peixoto, às suas crianças.

 

JLPeixoto.jpg

Síntese:

"O protagonista do primeiro livro infantil de José Luís Peixoto é filho da chuva. Com uma mãe tão original, tão necessária a todos, tem de aprender a partilhar com o mundo aquilo que lhe é mais importante: o amor materno. Através de uma ternura invulgar, de poesia e de uma simplicidade desarmante, este livro homenageia e exalta uma das forças mais poderosas da natureza: o amor incondicional das mães."

Fonte: http://www.bertrand.pt/ficha/A%20Mãe%20Que%20Chovia?id=12861579

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Argos a 29.11.2014 às 23:38

Concordo com tudo excepto o ninguém sente como aquela que gerou e carregou. Se isso é verdade, estás a dizer que aquela mãe que adopta nunca amará o filho como aquela que o carregou no útero. Então se ele foi foi adoptado porque a mãe que o gerou não o quis porque ...

Abraço grande e desculpa fazer do teu canto um local de discussão público.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog






Mensagens